• raquelburanelli

Fazendo o tempo passar mais rápido


Por toda a minha vida eu odiei que o tempo passasse rápido demais. Odiava ver as folhinhas do calendário sendo viradas com tanta rapidez, as estações mudando como um filme acelerado. Quando passei dos 25 anos o desespero aumentou. Aos 30 tive a famosa crise. Hoje, aos 31 anos, eu gostaria que o próximo ano chegasse de foguete. Vivo um momento complicado profissionalmente, longe da minha família, do meu noivo, das amizades, da minha cidade. Infeliz.


Ao final deste ano tudo irá mudar, então eu preciso fazer com que o tempo voe até lá. Tenho aprendido na marra algumas coisas para acelerar os ponteiros. Espero que funcione para vocês, especialmente neste momento do mundo em que estamos isolados em quarentena e em que muitos se sentem entediados.

1) Faça terapia

Nem preciso me prolongar, né? Traz paz, autoconhecimento, ajuda a lidar com a ansiedade das horas que não passam. Sem mais.

2) Escute Podcasts

É impressionante como escutar uma hora de algum Podcast faz parecer que apenas uns 20 minutos se passaram. Escuto muito na estrada, pelo menos duas vezes por mês, em uma viagem relativamente longa e em uma rodovia puxada e estressante. Escolha um programa com tema que lhe faça feliz, sobre algo que lhe interesse ou de algum influenciador que você acompanha. Penso que os Podcasts trouxeram um programa de rádio menos engessado, sem muitas formalidades, trazendo informações importantes ou garantindo boas risadas.


Meus favoritos:


- Podcast Rumo a Orlando (Podcast do Rumo a Orlando,ideal pra quem ama o destino e quer viajar sem sair de casa – especialmente nesta quarentena)

- Modus Operandi (histórias de true crime arrepiantes contadas e discutidas por Carol Moreira, Bel Rodrigues e Mabê)

- Donos da Razão (Foquinha e André Brandt, um casal real contando seus causos do cotidiano)

- Nerdcast (Podcast do Jovem Nerd para agregar conhecimento e diversão)

- Filhos da Grávida de Taubaté (Histórias com boas risadas neste Podcast dos amigos Maíra Medeiros, Diva Depressão e convidados)

3) Organizar as tarefas em agendas ou planners

Rotina organizada é um dos remédios da ansiedade e da depressão. O nível mais extremo da minha organização é colocar horários, inclusive, para acordar, fazer almoço, pausas, cafés. Quando eu coloco as tarefas para serem realizadas em determinados horários, parece até que acaba faltando tempo para finalizar todas. O dia acaba rapidinho. Mission accomplished!


4) Arrumar alguma coisa

Toda semana eu coloco como meta a organização de algo: um armário, pastas no notebook, fotos do celular, separar roupas que não uso mais, pensar em uma nova decoração da casa. Cada semana um objetivo diferente. Uma vez que você viver parte do seu horário livre em função dessa nova meta, é possível esquecer um pouco de olhar o calendário.


5) Ler mais livros, assistir mais séries e filmes

Desde o início do ano tenho usado um template de favoritos para postar no stories do Instagram todo final de mês. A criadora é a Pati Leda, do Sublinhando, e o template traz espaço para suas indicações de mais queridos: música, livro, filme, série, perfil do Insta, aplicativo e podcast. Durante todo o mês eu me dedico verdadeiramente a passar indicações reais, então passei a ler muito mais, procurar novos artistas, assistir mais filmes e séries. Mais uma parte do meu tempo ansioso sendo investido.


6) Encontrar um novo hobbie, uma nova atividade

Uma novidade pode trazer tempos de paz. Tente procurar uma nova atividade física, aprender a fazer algo novo, seja artesanato, pintura, corte e costura, escrever, um job extra. Este espaço aqui se tornou o meu item número seis. Escrever e compartilhar minhas ideias me faz esquecer um pouco do tempo.

Conte-me, o que faz o tempo passar rápido pra você?

1 visualização

©2020 por Raquel Buranelli. Orgulhosamente criado com Wix.com