• raquelburanelli

O que você teve vontade de fazer na quarentena?

Um tempo louco este 2020. Quem já estava com problemas pessoais, profissionais, de saúde mental ou física tem trabalhado dobrado para se manter olhando pra frente. Estou falando metaforicamente. Não é só sobre se sentir um passarinho preso na gaiola. É sobre ter seus sentimentos multiplicados, o desespero intensificado. Uma estrada neblinada.


Nesta quarentena eu já quis colocar tudo no carro, pegar uma caixa com meus pertences e ir embora. Deixar os pesos que me prendem para trás.


Nesta quarentena eu já quis cortar o cabelo. Bem curtinho, como já tive uns anos atrás. Como se isso me transportasse ao passado, a uma época boa e inocente.


Nesta quarentena eu já quis sair correndo pela rua, ignorando toda e qualquer indicação. Correndo sem rumo, só para sentir o ar gelado batendo no rosto, deixando o nariz vermelho e a respiração ofegante. Como se fosse trazer uma sensação de rebeldia sem causa, anarquia.


Nesta quarentena eu já quis colocar meu pé no mar. Sentir os dedos afundarem na areia a cada marolinha. Ver a água trazendo e levando espuminhas de esperança.


Nesta quarentena eu quis começar a escrever um blog. Colocar em textos nuvens carregadas presas em mim. Escrever é catártico e compartilhar os sentimentos de forma quase anônima é um alívio neste momento.


Nesta quarentena não fiz nenhuma dessas coisas, com exceção da última.

É mais do mesmo dizer que vai ficar tudo bem, bem lugar comum mesmo. Não tem jeito: aguentem firme, vai ficar tudo bem.

0 visualização

©2020 por Raquel Buranelli. Orgulhosamente criado com Wix.com